Células-tronco: uma ótima notícia e um péssimo comentário

Lenise Garcia

O Correio da Bahia traz a excelente notícia de que um paraplégico voltou a mover as pernas, depois de um tratamento feito com células-tronco adultas extraídas de sua bacia [a notícia não explicita, mas devem ser células de medula óssea]. Diz o texto:

A técnica que deu movimentos ao PM consiste no implante de  células-tronco (do tipo mesenquimais) no local lesionado. No procedimento – inédito no mundo – as células foram retiradas, por meio de aspiração, da região da bacia do paciente. Em laboratório, elas se reproduziram e depois de quatro semanas foram reimplantadas no corpo no local  onde ocorreu a lesão.

Outro aspecto muito positivo da notícia é que o tratamento experimental foi desenvolvido por equipe brasileira.

Mais uma vez, são células-tronco adultas envolvidas em experimento de sucesso, reforçando o que dissemos em 2007 e 2008, na audiência pública no Supremo Tribunal Federal e na Declaração de Brasília. Desta última, cito:

Pretende-se contrapor a vida dos embriões congelados… à terapia e cura de muitos que padecem de doenças graves em nosso país. Não temos receio em afirmar, com toda ênfase, que tal dilema é falso… Ao contrário do que tem sido veiculado e acriticamente aceito pela opinião pública, as células-tronco embrionárias não são a grande promessa para gerar terapias. Na verdade, são as células-tronco adultas que têm produzido expressivos resultados, que se apresentam ainda mais promissores depois do desenvolvimento da técnica de indução de pluripotencialidade em células adultas. Como o assunto envolve sofisticado conhecimento técnico, as pessoas ficam mais vulneráveis à manipulação da informação.

Essa desinformação fica evidente no infeliz comentário feito na rádio CBN, que além de mostrar desconhecimento dos fatos, pois o uso de células-tronco adultas sempre foi defendido por nós, mostra também preconceito religioso. Efetivamente, não somos contra o tratamento de doentes, e sim contra a destruição de embriões humanos para a realização de experimentos – quase todos em animais, diga-se de passagem – que inclusive tem apresentado pouca expectativa de sucesso. E esse é um debate ético, como já argumentei aqui.

Nossos parabéns ao médicos e pesquisadores que obtiveram esse resultado tão significativo, e nossos desejos de melhora aos pacientes que participam do tratamento experimental. Nossos desejos de melhora, também, à mídia brasileira.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em células-tronco, ciência

2 Respostas para “Células-tronco: uma ótima notícia e um péssimo comentário

  1. Pingback: Jornal da CBN faz acusação descabida contra a Igreja Católica | Deus lo Vult!

  2. Pingback: Células-tronco e mídias sociais | Lenise Garcia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s