Deputada Fátima Pelaes, a nascitura que não foi abortada

Lenise Garcia

Quando dizem que os defensores da vida não olhamos para a mulher, costumo argumentar que 50% dos embriões que defendemos são mulheres. Na atual discussão, que o Estatuto do Nascituro é também “da Nascitura”…

Além disso, o aborto é uma “falsa solução”, que muito mal traz às mulheres que um dia o realizaram, como mostra um artigo de opinião que escrevi para o Correio Braziliense, à época do projeto cultura, cidadania e vida, que o Movimento Brasil sem Aborto realizou em Brasília no ano passado.

O corajoso e comovente depoimento da Deputada Fátima Pelaes na CSSF, logo antes da votação do Estatuto do Nascituro, e que pode aqui ser visto em vídeo, mostra bem como é compatível – mais do que isso, é coerente – ser uma grande defensora dos direitos das mulheres e, ao mesmo tempo, defender a vida desde a concepção.

Não há como negar que Fátima Pelaes é uma defensora das mulheres, isso está amplamente demonstrado pela sua vida parlamentar. Por outro lado, a história de vida que ela relata em seu belíssimo depoimento a mostra como uma nascitura que não foi abortada, mesmo tendo sido concebida em uma prisão, fruto de um abuso. Mostra também como é impossível prever o futuro de uma criança nascida nessas condições, pois a superação das dificuldades é parte da vida humana.

Procurando saber um pouco mais sobre ela, descobri essa bela entrevista que ela respondeu por ocasião do Dia das Mães.

Congratulo novamente a nobre deputada pelo seu magnífico posicionamento.

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Tramitações no Congresso Nacional

9 Respostas para “Deputada Fátima Pelaes, a nascitura que não foi abortada

  1. Sérgio Manchester

    O aborto é assassinato contra inocentes indefesos, e ainda por motivo fútil, que é o tal argumento “a mulher é dona de seu corpo”.
    Como pode essa falácia ser o mote para o extermínio de seres humanos ainda no ventre?

  2. Patrícia Bernardo

    Gostei muito desse texto e de ter visto o depoimento da deputada.
    A cultura de morte tenta argumentar a favor do aborto, dizendo que muito sofrimento pode ser evitado caso ele ocorra. Mas não podemos perder de vista a capacidade humana de superação como bem colocado pela deputada.

  3. Audrey Katterynne

    Bom, ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém, o único tem o direito de tirar a vida de alguém é Deus, eu sou contra o aborto em hipotesse alguma pois a criança que esta sendo gerada não tem culpa de ter sido concebida. Que Deus abençoe a todos.

  4. Maria Helena Gordoni

    Fico muito satisfeita em verificar que tantas pessoas ainda defendem a vida desde a concepção. Recentemente vivi na família a situação de um aborto espontâneo e ficamos muito tristes ao ouvir do hospital que não poderíamos sepultar o bebê porque ele ainda tinha apenas 12 semanas. Por que nossa legislação não prevê esse direito aos familiares? Somos católicos, e acredito que todo cristão gostaria de poder sepultar os seus. O estatuto do nascituro poderia prever esse direito, pois é muito duro deixar a criança no hospital para ser ‘descartada’.

  5. Pingback: Abaixo-assinado pela aprovação do Estatuto do Nascituro – assine e difunda! | Movimento Nacional da Cidadania pela Vida Brasil sem Aborto

  6. Pingback: Abaixo-assinado pela aprovação do Estatuto do Nascituro, assine e divulgue !! « Vida, Família e Paz

  7. Rosana Santos

    E se nos colocarmos no lugar desses irmãos e irmãs que não conseguem ter esta maravilhosa experiência que é a VIDA? É só através dela que podemos lapidar o diamante bruto que somos. Uma após a outra. Se Deus nos dá esta oportunidade de crescermos, por que achamos que temos o direito de tirá-la dos outros?

  8. Pingback: Estatuto do Nascituro pode ser votado a qualquer momento | Movimento Nacional da Cidadania pela Vida Brasil sem Aborto

  9. Alex Tadeu

    Ninguém escolheu nascer. Somos obras vindas das mãos de Deus. Ele quis nos dar a vida. Nós não temos o direito de interromper o desenvolvimento da vida humana, principalmente após o seu nascimento. Àqueles que defendem o aborto ainda não pararam para refletir que também eles foram gestados como qualquer outra criança.
    Parabéns pelo belo testemunho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s